Amor é fogo que arde sem se v

Querido coração,

Como diria Luís Vaz de Camões, “o amor é fogo que arde sem se ver… “, mas nem todos os amores são assim.

O amor é uma ciência não estudada pelos cientistas, uma citação não dita pelos filósofos, uma equação não resolvida pelos matemáticos e um livro ainda não concluído pelos escritores. O amor é uma incógnita na linguagem matemática e um ponto de interrogação em português. O que é o amor afinal?

Ninguém sabe, ninguém saberá e como Antoine de Saint-Exupéry dizia, “O essencial é invisível aos olhos.” e será sempre, porque ninguém sabe descrever o amor, mas toda a gente o sabe sentir.

Por isso ama quem te faz sentir bem, quem te faz sentir tu mesmo/a e que acima de tudo te faça sentir a maior incógnita do mundo que ainda não foi descoberta. Lembra-te “Só se vê bem com o coração…”. Vais ver que vão valer todas as horas que choraste por aquele/a rapaz/rapariga que conheceste na escola, vais ver que vão valer todas as noites em que passaste em claro, vais ver que vão valer todos os “nãos” que te deram e tudo isso faz-te mais forte e não que desacreditar no amor, porque nem sempre o amor é a pessoa com quem vais casar. Dá valor aos teus amigos, à tua família, a quem te faz sorrir e torna o teu dia mais nublado num dia de sol. Aproveita a vida! Diz que amas e faz te sentir amado/a…

Bárbara Castro, aluna número 3 do 8.ºA